domingo, 3 de novembro de 2013

Chuva de Meteoros

O meteoro ou estrela cadente,como é popularmente conhecido,ocorre quando fragmentos de material sólido (meteoróides),que vagam pelo espaço,penetra na atmosfera terrestre.O atrito com os gases da atmosfera tornam os meteoróides luminosos,o fenômeno é maravilhoso,são belos rastros luminosos vistos cortar o céu.No momento que penetram na atmosfera terrestre, sofrem os efeitos do atrito atingindo velocidades entre 12 a 72 km/s numa altitude aproximada de 120 km (no seu aparecimento) a 60 km (no seu desaparecimento), produzindo a sua incandescência e volatilização. Em conseqüência desse choque, a grande maioria se desagrega antes de atingir o solo. 

Saiba como e quando acompanhar uma chuva de meteoros vistando: http://meteoritosbrasil.weebly.com/meteoros.html

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Meu pedaço do NWA 869

         O NWA 869 é um dos Condritos Ordinários mais interessantes encontrados no nordeste africano. O meteorito foi descoberto em 2000 perto de Tindouf, Algéria. Algumas estimativas apontam aproximadamente 3000 Kg na forma de milhares de individuais já foram encontrados, fazendo desse o meteorito com maior massa conhecida proveniente do nordeste africano. Esse meteorito recebeu inúmeras outras classificações como NWA 787, NWA 900, etc.
     Sua aparência é bem interessante e atrativa com inúmeras características peculiares. Quando cortado e polido, a matriz é colorida e com muitos côndrulos. Algumas peças também exibem o que parece ser inclusões carbonáceas. As peças encontradas desse meteorito variam enormemente fazendo com que sua classificação seja muito difícil. Como mencionado, alguns individuais exibem inclusões escurara e brechas, enquanto outros não exibem nem sinal dessas características. Esse meteorito ja foi classificado inúmeras vezes por diferentes instituições ao redor do mundo e sempre com resultados distintos. Em apenas uma coisa esses institutos concordaram: é um Condrito tipo L.
         A UCLA originalmente classificou o  NWA 869 como L4, mais tarde reclassificou como L5. Ele também foi classificado como L3.9-6 e L6. Várias dessas classificações também indicaram o NWA869 como brechado. O NWA 869 é agora oficialmente classificado no Boletim Meteorítico #90 como L4-6.

Ganhei esse pedaço do NWA 869 em 2008, do ilustre André Moutinho, além de uma bela foto da Nebulosa de Órion, respondendo a pergunta "Qual o maior meteorito já encontrado no território Baiano?" - Bendegó era a resposta. Hoje estou atrás de um pedaço desse meu conterrâneo.

Quer concorrer a um pedaço do Bendegó também? Visite: http://meteoritosbrasil.weebly.com/um-pedaccedilo-de-bendegoacute.html

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Qual o segundo maior meteorito Brasileiro?

O segundo maior meteorito brasileiro, com cerca de 2,5 toneladas, foi achado no interior de Goiás. O fazendeiro Eli Braz de Oliveira encontrou a rocha na propriedade da família, mas pensou que se tratasse de manganês. Durante anos, a peça foi ignorada pelos proprietários, até que em novembro de 2008 uma amostra do objeto foi enviada para análise e Maria Elizabeth Zucolotto constatou ser um meteorito, caído talvez há centenas de anos.

Quer tirar mais dúvidas sobre Meteoritos? Visite:  http://meteoritosbrasil.weebly.com/faq.html

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Você sabe identificar um Meteorito?

Se você acha que tem um meteorito,as informações a seguir poderão lhe ajudar.Lembramos que as informações são apenas um guia para a identificação,sua pedra precisa ser analisada por uma entidade como o Museu Nacional,para se ter certeza se é mesmo um meteorito. Com base nas características que vamos apresentar aqui,no final você terá uma ideia melhor se sua pedra pode ser um meteorito.
Em geral,as pessoas pensam que meteoritos são pedras pretas e pesada,mas não é bem assim! Existem meteoritos de três tipos básicos: de rocha, de ferro e mistos (rocha e ferro).Destes três tipos,os meteoritos ferro são mais fáceis de serem reconhecidos,por serem muito pesados (cerca de 3 vezes mais pesado que outra rocha terrestre) e por possuírem o interior igual ao aço. Os demais meteoritos são mais semelhantes as demais rochas terrestres.Em geral,os meteoritos apresentam a superfície com depressões ou sulcos,chamados de regmaglitos. Apresentam também uma fina crosta escura por fora (crosta de fusão) e o interior mais claro ou cor de aço.A maior parte dos meteoritos que são vistos cair se parece mais com pedaço de concreto de construção,ou seja,um pedaço de reboco de parede que foi pintado de preto só por fora e por dentro é cinza e todo pintadinho de ferrugem. 

Seguindo essas dicas, você pode descobrir se aquela "pedrinha" bonita que você achou, ou que caiu em sua casa é um "ET".

Visite: http://meteoritosbrasil.weebly.com/identificaccedilatildeo.html

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Tem um ET no seu quintal?


Atualmente o Brasil possui 62 meteoritos registrados oficialmente junto ao Meteoritical Bulletin,um número pequeno se comparado com países de tamanho territorial semelhante,como os Estados Unidos,que possui mais de 1.500 meteoritos registrados.
Estatísticas sugerem que há milhares de exemplares espalhados pelo território brasileiro,além de várias outras peças em mãos de particulares.
São diversos fatores que contribuem para o pouco número de meteoritos encontrados no Brasil,carência de informação e legislação além de condições naturais são alguns destes fatores.

Ta afim de conhecer mais sobre Meteoritos? Visite: http://meteoritosbrasil.weebly.com/sdmb-2013.html