sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Meu pedaço do NWA 869

         O NWA 869 é um dos Condritos Ordinários mais interessantes encontrados no nordeste africano. O meteorito foi descoberto em 2000 perto de Tindouf, Algéria. Algumas estimativas apontam aproximadamente 3000 Kg na forma de milhares de individuais já foram encontrados, fazendo desse o meteorito com maior massa conhecida proveniente do nordeste africano. Esse meteorito recebeu inúmeras outras classificações como NWA 787, NWA 900, etc.
     Sua aparência é bem interessante e atrativa com inúmeras características peculiares. Quando cortado e polido, a matriz é colorida e com muitos côndrulos. Algumas peças também exibem o que parece ser inclusões carbonáceas. As peças encontradas desse meteorito variam enormemente fazendo com que sua classificação seja muito difícil. Como mencionado, alguns individuais exibem inclusões escurara e brechas, enquanto outros não exibem nem sinal dessas características. Esse meteorito ja foi classificado inúmeras vezes por diferentes instituições ao redor do mundo e sempre com resultados distintos. Em apenas uma coisa esses institutos concordaram: é um Condrito tipo L.
         A UCLA originalmente classificou o  NWA 869 como L4, mais tarde reclassificou como L5. Ele também foi classificado como L3.9-6 e L6. Várias dessas classificações também indicaram o NWA869 como brechado. O NWA 869 é agora oficialmente classificado no Boletim Meteorítico #90 como L4-6.

Ganhei esse pedaço do NWA 869 em 2008, do ilustre André Moutinho, além de uma bela foto da Nebulosa de Órion, respondendo a pergunta "Qual o maior meteorito já encontrado no território Baiano?" - Bendegó era a resposta. Hoje estou atrás de um pedaço desse meu conterrâneo.

Quer concorrer a um pedaço do Bendegó também? Visite: http://meteoritosbrasil.weebly.com/um-pedaccedilo-de-bendegoacute.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário