segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Ao Chile numa moto - 7º dia

O dia hoje começou cedo. Como sairíamos antes do início do desayuno do hotel, eu pedi para o proprietário se havia a possibilidade dele adiantar um café, ele disse que não tinha como, já que as padarias não abririam tão cedo. Ele então preparou um pequeno lanche, e deixou em nosso quarto, na noite anterior. Essa é uma prática comum nos hotéis por lá, mas você deve avisar com antecedência, se não fica sem.
A van do Carlos veio nos buscar na porta do hotel, alguns minutos depois do horário combinado. De lá seguimos para a reserva nacional dos Flamingos. Pudemos observar vários deles, se alimentando, numa espécie de dancinha, para fazer o alimento se soltar do fundo do lago e ficar mais fácil para a coleta. De lá seguimos para as Piedras Rojas, numa altitude de aproximadamente 4000 metros, o frio impera. Nem tanto pela temperatura ambiente, mas pela sensação térmica, já que venta muito. Fomos bem agasalhados, mas nem tanto, passamos muito frio. Nada que atrapalhasse vislumbrar a beleza do local.

Flamingos flamingando...

e voando...

No caminho tivemos o prazer de encontrar com a bela fauna do deserto, muitas aves, alguns mamíferos, Vicunas, Lhamas, uma espécie de roedor que se parece com um coelho e até mesmo uma raposa.

Vicunhas...

...Vizcachas...

e vi raposa.

Depois de visitar Piedras Rojas, almoçamos num pequeno restaurante, que estava incluso quando contratamos o passeio, e de lá partimos para as Lagunas Altiplanticas. São duas lagunas, de um azul intenso. A Laguna Minique e a Laguna Miscanti

Piedras Rojas


Lagunas Altiplanticas


Terminado os passeios, retornamos ao hotel, saímos para jantar e tratamos de descansar, no dia seguinte acordaríamos bem cedo, rumo aos geisers.

Nenhum comentário:

Postar um comentário